Educação Integral – Participação da família

9 Out

A educação integral necessita do trabalho conjunto de diferentes atores sociais, entre eles a família, cuja colaboração é imprescindível para a promoção do desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens. Para tanto, os familiares devem colaborar com o planejamento, a gestão e até mesmo as práticas pedagógicas da escola, que, por sua vez, precisa criar espaços e canais que viabilizem essa participação. Envolver os familiares nesse desafio significa não apenas assegurar uma maior qualidade e efetividade das ações promovidas no âmbito da escola, mas também garantir que os alunos estejam imersos em permanente processo educativo, mesmo quando deixam o espaço escolar.

A família contribui com a educação integral quando:

Ajuda a construir pontes entre o que acontece no âmbito da escola e a identidade, o contexto e a vida cotidiana dos alunos, tendo como foco o seu desenvolvimento integral.

Colabora com a realização de diagnósticos participativos e mapeamento de recursos educativos da comunidade, para apoiar a escola a conhecer melhor o território e utilizar seus ativos no processo de educação integral.

Atua como protagonista de processos educativos, compartilhando seus saberes, apoiando os professores na condução de atividades, relacionando os conteúdos acadêmicos com a cultura local.

Realiza campanhas para ampliar a compreensão e motivar a comunidade escolar, inclusive outras famílias, para efetivar o projeto de educação integral da escola.

Mobiliza recursos ou parceiros para viabilizar as ações de educação integral, inclusive via articulação com serviços públicos, equipamentos e organizações locais.

Contribui para melhorar a relação entre professores e alunos, estimulando orespeito e o cuidado no ambiente escolar.

Integra as instâncias de participação da escola, como comitês escola-comunidade, conselhos escolares, associações de pais e mestres, comissões de trabalho, etc.

A escola promove a participação da família quando:

Reconhece a família como parte constituinte da comunidade escolar e como principal parceira da escola no desenvolvimento integral dos alunos.

Conhece as famílias dos seus alunos, compreende suas características e realidade, dialogando, inclusive, com os novos arranjos familiares.

Ajuda as famílias a entender e contribuir de forma mais qualificada para assegurar uma educação de qualidade para suas crianças e adolescentes.

Cria canais de escuta para ouvir a família sobre o que ela espera da escola e como pode agregar ideias e conhecimentos ao processo de educação integral.

Comunica-se regularmente e de forma efetiva com as famílias, utilizando uma linguagem amigável, que faça com que os familiares se sintam aptos e legitimados a contribuir com a gestão e as práticas pedagógicas da escola.

Oferece diferentes oportunidades de participação para que cada família encontre meios viáveis de contribuir, mesmo que à distância ou de forma pontual.

Garante a participação das famílias no planejamento pedagógico da escola, inclusive por meio de comissões mistas que envolvam representantes de toda a comunidade escolar.

Cria e/ou fortalece instâncias de participação que envolvem as famílias, como comitês de articulação escola-comunidade, conselhos escolares, as associações de pais e mestres, comissões de trabalho, etc.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: