APACAp no ConDir de 31/05/22

1 Jun

Resumo do ConDir do CAp UFRJ

Reunião Remota do Conselho Diretor – ConDir, 31 de maio de 2022, 14 h.

            O Conselho Diretor (ConDir) é o órgão máximo deliberativo do CAp UFRJ, criado pelo Regimento do Colégio e aprovado no Conselho Universitário – Consuni -, em 27/07/2018. O colegiado aprecia e delibera sobre temas pedagógicos e administrativos. As famílias compõem o ConDir desde 12/2018, através da APACAp, graças à demanda da Associação defendida durante a elaboração do novo Regimento do CAp.

            A comunidade escolar está representada no ConDir pelo(a) Diretor e Vice-Diretor(a) do colégio, e professores(as) da Diretoria Adjunta de Ensino (DAE), da Diretoria Adjunta de Licenciatura, Pesquisa e Extensão (DALPE), pelos Coordenadores(as) dos Setores Curriculares, por três Técnicos(as) Administrativos(as), por três representantes dos alunos(as) e por dois representantes das famílias (APACAp). Todos os membros do ConDir têm direito a voz e voto. Os conselheiros se reúnem quinzenalmente no CAp, salvo agenda excepcional.

            Este relato informativo presta contas à comunidade escolar da representação exercida pela APACAp. Ficam registrados os temas da Pauta(*) e apenas os encaminhamentos com participação da APACAp no ConDir. O presente relato não substitui a ata formal da Reunião Ordinária do ConDir, a ser divulgada pela Direção Geral do CAp.

(*) A íntegra da Pauta é enviada com antecedência pela presidência do ConDir aos conselheiros. A APACAp recebe o documento através do e-mail ofcial: apacap.ufrj@gmail.com.

Pauta do Conselho Diretor – 31/05/2022.

1. Expediente:

1.1. Informes:

1.1.1. Direção Geral

1.1.2. DALPE

1.1.3. DAE

1.1.4. Conselheiros

1.1.5. Representações

2. Ordem do Dia:

2.1. Resolução que regulamenta a atuação do Comitê Permanente da Educação para as Relações Étnico-Raciais (ERER) do Colégio de Aplicação da UFRJ;

2.2. Ata – ConDir

2.3. Afastamentos de sede – do/no país;

2.4. Apreciação de Projetos;

2.5. Homologação de bancas e/ou progressões docentes e/ou RSC;

2.6. Ações na Semana do Meio Ambiente / Recicla CAp

2.7. Recuperação (item incluído na reunião por votação)

Informes da Direção Geral:

–  Com o aumento do número de casos de Covid no país e o diagnóstico positivo de alunos e professores contaminados toda a comunidade deve usar máscara, se possível, fora do colégio também, numa ação preventiva. A terceira dose de reforço da vacina está disponível para os adolescentes abaixo de 18. As famílias devem ficar atentas à condição de vacinação informada pela Prefeitura do Rio de Janeiro.

– Profa. comentou pedido de reforço sobre o uso de máscara solicitando à DG que aborde os estudantes do 3º EM que são resistentes ao uso de máscara, exigem que os professores parem a aula para pedir a colocação da máscara e repetem esse comportamento com frequência.

– O governo federal anunciou corte de R$ 3,2 bilhões do orçamento do MEC e essa redução vai atingir todas as universidades federais do país. A DG não tem informação sobre o impacto dessa restrição no CAp.

– A DG esteve no último Consuni presencial e tratou da assistência estudantil para os alunos do CAp. Essa demanda é reconhecida pela universidade, mas o recurso para a Educação Básica não pode vir da verba destinada pelo MEC para custear esse direito garantido aos alunos da graduação. Esta semana a DG também respondeu ao MPF sobre a construção da cozinha e refeitório para fornecer alimentação aos estudantes. Essas duas demandas serão tratadas com a reitora, Profa. Denise Pires de Carvalho, e pró-reitores da UFRJ em reunião agendada para a terceira semana de junho;

– Em 22/05/2022 um reboco caiu do teto do corredor de acesso ao prédio da Educação Infantil, no campus Fundão. Não houve vítima. A escola estava fechada devido aos casos positivos de Covid detectados em alunos e professores. A DAE Fundão informou à DG e em pouco tempo uma engenheira e um arquiteto do ETU estiveram na escola, afastaram risco de desabamento do prédio e atribuíram a queda do reboca às infiltrações do telhado do prédio.

Informes da DAE – Direção Adjunta de Ensino – campus LAGOA:

– Estudantes estão chegando sem máscara na escola e não há mais estoque para fornecer máscara ao aluno. Há casos de alunos com Covid no 1º, 2º e 4º anos do EFI e no 2º EM. Há também professores afastados porque testaram positivo para Covid após apresentarem sintomas de gripe. A DAE pede que as pessoas com suspeita de Covid não frequentem a escola. Reitera a obrigatoriedade do uso de máscara na escola e informa que se numa turma dois alunos apresentarem diagnóstico positivo para Covid as atividades dessa turma serão suspensas e as aulas migraram para o modo remoto.

– A DAE Lagoa está aceitando doação de máscaras.

– Todos os boletins já estão impressos e foram entregues aos alunos do EFI. Os alunos do EFII e EM estão recebendo aos poucos, esta semana, porque há muitos estudantes com notas baixas e em recuperação. A DAE está fazendo essa entrega individualmente.

– A DAE esteve reunida com o Instituto de Psicologia da UFRJ para avançar no estudo e compreensão das alterações de comportamento detectadas na escola após a retomada das aulas presenciais. O grupo de intervenção está trabalhando para propor ação com os docentes.

            Nota: Na reunião com a DG, em 23/05, a APACAp registrou a série de mensagens das famílias que relatam casos de violência na escola e reiterou a necessidade de ação institucional, para integrar as famílias numa abordagem multidisciplinar que una a comunidade nos esforços para reduzir condutas violentas dentro da escola.

Informes da DAE – Direção Adjunta de Ensino – campus FUNDÃO:

– Há cinco casos de docentes com Covid no Campus Fundão e a sede suspendeu atividades na semana passada e retornou às aulas em 30/05;

– O uso de máscara pelas crianças da EI – faixa etária entre 2 e 5 anos – é complicada e a escola pede que as famílias reforcem as condutas preventivas e não mandem para a escola as crianças com sintomas de gripe;

– O local da queda do reboco do teto do corredor, em 22/05, permanece isolado. Os profissionais do ETU que estiveram no local afastaram risco de desabamento.

Informes do Grêmio:

– Alunos informaram a realização de uma semana sobre feminismo com a realização de palestras e reuniões.

Setor de Geografia:

– Profa. agradeceu apoio e presença das famílias na edição do evento Territórios CApianos “Disputas hegemônicas, tensões geopolíticas e a “novíssima” ordem mundial” que reuniu 116 alunos no teatro do colégio, na manhã de sábado, 28/05. Familiares e amigos totalizaram 130 presentes. Próxima edição acontecerá em setembro.

Informes da APACAp:

– Associação relatou novos casos de violência entre alunos que foram registrados pelas famílias através dos grupos de representantes mantidos pela APACAp. Em particular, foi encaminhado caso de pedido de ajuda de família que não identifica resultado positivo na intervenção que o SOE tem adotado com aluno que insiste em agredir estudante do 3º EFI. 

– A APACAp informou à DG por e-mail sobre a queda do reboco do teto do corredor do campus Fundão, em 22/05, e revelou o fato às famílias do segmento da Educação Infantil através do grupo de representantes (aplicativo de msg) pedindo que o informe e a foto do corredor fossem encaminhados às famílias de todos os níveis. Registramos o pedido para que a DG, como gestora do CAp, marque reunião emergencial com a Reitora para tratar do episódio. A reunião deve ter a presença de uma comissão de mães e pais de alunos do EI para que o grupo debata as ações, uma agenda de intervenção e garanta a segurança de crianças e adultos que estão no campus Fundão. A APACAp registrou que as famílias estão com medo de mandar os filhos ao colégio. A sede Fundão apresenta inúmeros problemas de infiltração, além de danos nas partes elétrica, hidráulica, pavimentação e mobiliário. Frisamos que a incorporação da antiga Escola de Educação Infantil, no final de 2019, foi um ato administrativo carregado de compromissos da DG do CAp e da UFRJ com as famílias e os trabalhadores. A escola ficou fechada quase dois anos e toda a estrutura está muito degradada. A constatação que a queda do reboco é devida à infiltração do telhado não acalma as famílias. Mesmo  para um leigo é possível supor que nenhum profissional pode garantir que novo reboco não vá se desprender do teto. A APACAp registrou que mães e pais engenheiros civis se voluntariam para vistoriar o prédio com a equipe da UFRJ. A reunião com a reitora deve encaminhar ações que tenham apoio das famílias, como ida ao MEC para solicitar verba, avaliar a transferência provisória do segmento da Educação Infantil para outro espaço da universidade, entre outras. Reiteramos que é preciso achar uma solução rápida e eficaz porque os problemas são graves e só vão piorar.

A DG acolheu a solicitação da APACAp e vai pedir a reunião emergencial à reitora. A DG frisou que segue atuando para acelerar a realização das obras no campus Fundão, que a universidade já autorizou a compra de fogão e geladeiras novos, e que garantiu a instalação de novos aparelhos de ar-condicionado na escola. Registrou que a PR-3 é sensível ao relato das demandas e já providencia a reforma do telhado. Reforçou que trabalha para garantir alimentação para os alunos com a construção da cozinha e do refeitório no campus Lagoa; auxílio estudantil de R$ 300 para os alunos carentes; e aguarda a chegada do carrinho inox comprado pelo CFCH para iniciar a oferta de quentinhas aos estudantes do 3º EM que estudam em horário integral 4 dias por semana.

A APACAp replicou que acompanha os esforços da DG junto à UFRJ, conhece e informa às famílias as ações em curso, mas agora o episódio da queda do reboco do teto num corredor que é circulação obrigatória de alunos e funcionários coloca a situação em outro patamar. Não é possível aguardar mais uma agenda de intervenção não detalhada pelos gestores. Sobre o fornecimento de comida e assistência estudantil aos alunos, a APACAp repetiu que o perfil das famílias do CAp está mudando, que o SOE já registrou essa demanda através de estudo realizado na pandemia, e a Associação é abordada por mães e pais que dizem não ter condição de manter o estudante no colégio sem a garantia desses direitos.  A UFRJ e o CAp precisam garantir acesso, segurança e permanência aos estudantes da Educação Básica da universidade.

Em função de compromissos profissionais a nossa representação não ficou até o final da reunião do colegiado. Esse resumo, excepcionalmente, registra apenas os temas principais que dizem respeito diretamente às famílias e alunos.

A inclusão do ponto de pauta sobre Recuperação teve voto favorável da Associação, mas o debate desse tema aconteceu após a saída da nossa representação. As famílias devem aguardar informe oficial da escola sobre o calendário de Recuperação. 

A APACAp foi representada na reunião por Patricia Boueri e Esmeralda Soares.

APACAp

Gestão 2022-2023

RJ, 31/05/2022.

 

 

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: